NOVO EDIFÍCIO
BIOMÉDICAS
+ NOVO MASTERPLAN DO
CAMPUS UNIVERSITÁRIO

Com foco na concepção do novo edifício da área biomédica, o projecto visa a preparação de um “Masterplan” dentro de um conceito geral de requalificação que englobe toda a Universidade e cumpra o objetivo de mudar a dinâmica de utilização do Campus.

 

A proposta é criar um sistema de circulação mais acessível e trazer unidade a todo o conjunto redefinindo a função dos espaços e com isso, transformar um lugar de passagem onde alunos e professores apenas vão de uma sala de aula para outra, em um ambiente de encontros capaz de gerar, troca, difundir ideias e preservar o conhecimento proporcionando um ambiente de convergência, integração e conexão.

O objecto da intervenção em questão é uma instituição de ensino católica, com 78 anos de existência, e alçada à condição de universidade em 15 de Dezembro de 1975. Seu primeiro curso superior foi o de Filosofia, Ciência e Letras e, ao longo de toda a sua existência, esteve ligada ao ensino e a pesquisa.

A Universidade está implantada no Rio de Janeiro em um terreno em declive com alguns desníveis bem acentuados. A implantação dos edifícios é feita em cotas diferentes e faz com que a circulação pelo campos seja um sobe e desce de rampas e escadas, o que acaba por ser difícil e desconfortável, principalmente nos dias de calor. A chegada ao campus faz-se pela passarela com escadas que há em frente ao terreno. As áreas externas só são explorados como espaços de passagem onde vê-se apenas um vai e vem de pessoas. Os prédios são independentes, seja na função ou na falta de unidade arquitectónica.

Os laboratórios de engenharia que possuem bastante recursos estão subaproveitados, poderiam ser usados pela arquitectura ou até mesmo por um curso de design de produtos, mas a maioria dos alunos desconhecem a existência. Todas instalações construídas no campus, a exceção do edifício principal, sofrem com o problema do calor sendo o problema mais agravado na torre ao fundo do terreno.

 

A Universidade chegou a ter 15 mil alunos e cursos como Arquitectura e Biologia sempre estiveram entre os melhores do país. Actualmente, após passar por dificuldades económicas e quase ter fechado, o campus oferece cerca 23 cursos de graduação, pós graduação e cursos de extensão em 5 áreas. Para o futuro, a direcção da instituição traça planos ousados que incluem a ampliação da formação na área biomédica.

MASTERPLAN

 

CONECTIVIDADE,

        TROCA E

            CONVERGÊNCIA

CIRCULAÇÕES ARTERIAIS       

    VERTICAIS E HORIZONTAIS, 

                FÁCIL ACESSIBILIDADE

        CENTRALIDADES,

      PONTOS DE INTERESSE

                    E USO COMUM

press to zoom
press to zoom
press to zoom

press to zoom

press to zoom
ZOOM4_edited
ZOOM4_edited

press to zoom

press to zoom
1/4

4 IMAGENS

EDIFÍCIO 1

NOVO ANEXO NA COBERTURA: BIBLIOTECA E ESPAÇOS MULTIMÍDIA

press to zoom

press to zoom
EXISTENTE
EXISTENTE

press to zoom

press to zoom
1/5

5 IMAGENS

EDIFÍCIO 2

“RETROFIT” DA FACHADA, ACRÉSCIMO DE ELEVADOR PANORÂMICO, ACRESCENTANDO NOVOS COBOGÓS, BRISE SOLEIL VERTICAIS E HORIZONTAIS, APLICAÇÃO DE UMA CORTINA DE AÇO EXPANDIDO, ONDE A NOITE SERÃO FEITAS PROJECÇÕES. FOI UNIDO AOS DEMAIS EDIFÍCIOS ATRAVÉS DOS PLANOS VERDES DE CIRCULAÇÃO.

FACHADA NOVA EDIFÍCIO 2
FACHADA NOVA EDIFÍCIO 2

press to zoom

press to zoom
IMPLANTAÇÃO
IMPLANTAÇÃO

press to zoom
FACHADA NOVA EDIFÍCIO 2
FACHADA NOVA EDIFÍCIO 2

press to zoom
1/6

5 IMAGENS

EDIFÍCIO 6

“RETROFIT” DAS FACHADAS COM INCLUSÃO DE BRISE SOLEIL E CORTINA DE AÇO EXPANDIDO.

PROPOSTA
PROPOSTA

press to zoom
EXISTENTE
EXISTENTE

press to zoom

press to zoom
PROPOSTA
PROPOSTA

press to zoom
1/6

6 IMAGENS

 

NOVO EDIFÍCIO

           BIOMÉDICAS

1
1
press to zoom
2
2
press to zoom
3
3
press to zoom
4
4
press to zoom
5
5
press to zoom
6
6
press to zoom
7
7
press to zoom
8
8
press to zoom

COM 5.536M2 FOI PROJECTADO A PARTIR DO APROVEITAMENTO DA ESTRUTURA EXISTENTE E AMPLIAÇÃO DOS DOIS ACTUAIS PRÉDIOS DE BIOLOGIA, O NOVO EDIFÍCIO ABRIGARÁ A NOVA ÁREA BIOMÉDICA DA UNIVERSIDADE. O PROJECTO TEM COMO BASE O CONCEITO DE CONEXÃO, INTERAÇÃO E ACESSIBILIDADE PROPOSTO NO MASTER PLAN, UTILIZANDO RECURSOS DA ARQUITECTURA BIOCLIMÁTICA PARA GARANTIR MAIOR CONFORTO INTERIOR E UNIFORMIDADE ARQUITECTÔNICA DO CAMPUS.

NOVO EDIFÍCO BIOMÉDICAS
NOVO EDIFÍCO BIOMÉDICAS

press to zoom

press to zoom
CORTE C
CORTE C

press to zoom
NOVO EDIFÍCO BIOMÉDICAS
NOVO EDIFÍCO BIOMÉDICAS

press to zoom
1/10

10 IMAGENS

ESTRUTURA
ESTRUTURA

REAPROVEITAMENTO E AMPLIAÇÃO

press to zoom
ESTRUTURA
ESTRUTURA

REAPROVEITAMENTO E AMPLIAÇÃO

press to zoom
1/1

PARA SUPORTAR A AMPLIAÇÃO DO CONJUNTO ESTRUTURAL EXISTENTE OS PILARES RECEBEM REFORÇO POR ENCAMISAMENTO, AUMENTANDO A SECÇÃO TRANSVERSAL ATRAVÉS DA ADIÇÃO DE ARMADURAS SUPLEMENTARES E BETÃO. O ANTIGO ELEVADOR É DEMOLIDO PARA DAR LUGAR A 2 NOVOS NO INTERIOR DO EDIFÍCIO. AS 3 VOLUMETRIAS EXISTENTES PASSAM A ESTAR UNIDAS E DIRETAMENTE LIGADOS, SENDO AS JUNÇÕES DAS LAJES FEITAS POR BARRAS DE TRANSFERÊNCIA.

RÉS DE CHÃO
RÉS DE CHÃO
press to zoom
1º PAVIMENTO
1º PAVIMENTO
press to zoom
2º PAVIMENTO
2º PAVIMENTO
press to zoom
3º PAVIMENTO
3º PAVIMENTO
press to zoom
4º PAVIMENTO
4º PAVIMENTO
press to zoom
5º PAVIMENTO
5º PAVIMENTO
press to zoom
6º PAVIMENTO
6º PAVIMENTO
press to zoom
COBERTURA
COBERTURA
press to zoom

5.536m2 BIOLOGIA, ODONTOLOGIA, BIOMEDICINA, PSICOLOGIA, FISIOTERAPIA,  EDUÇÃO FÍSICA, FARMÁCIA E NUTRIÇÃO.

TOPO